terça-feira, 1 de maio de 2012

HORTICULINÁRIA- Canónigos, por Catarina Lourenço*

História


Os canónigos (Valerianella locusta (L.) ou Valerianella olitoria (M.), distribuem-se naturalmente por terrenos cultivados em toda a Europa (sendo mais raros no extremo Norte). Florescem de Março a Junho, devendo-se colher, de preferência, antes da floração, já que as folhas são mais tenras e devido a que, após a floração, a planta se perca rapidamente.

É consumida há séculos como salada ou legume, tendo começado por ser cultivada como salada de inverno nos finais do século 18 / inícios do século 19. Só recentemente, por volta de 1980, é que começou a ser cultivada em maior escala para comercialização.

Há quem diga que o nome “canónigos” se deve a que se encontrassem canónigos em mosteiros, ou residências de padres.



Nomes comuns

Portugueses: alface-da-terra, alface-de-cordeiro, alface-cordeirinho, alface-de-coelho, valerianinha,  valeriana-hortense ou saboia

Ingleses*: lamb’s lettuce, corn salad, field salad

Franceses*: mâche, lanchette, boursette, bouche, clairette, coquille, doucette, galinette, grasse, herbe douce, laitue d’agneau, oreille de lièvre, salade de chanoine, salade de blé.

Italianos*: Soncino, valerianella, dolcetta, songino, gallinella, lattughella

* in http://www.fondation-louisbonduelle.org

Culinária

Ainda bastante desconhecidos na nossa mesa, os canónigos, com o seu sabor suave e delicado, são, sem dúvida, melhores quando consumidos em fresco, em saladas ou acompanhamento. No entanto, também se utilizam em sopas e tartes.


Nutrição

Há quem refira que os canónigos apresentam uma grande concentração de sais minerais como o cálcio, fósforo, potássio, magnésio e ferro e que são ricos em provitamina A e vitaminas B9 e C. São referidos também como sendo uma importante fonte de compostos antioxidantes como o ácido fólico e a luteína, e de ómega-3, relevantes para melhorar o sistema imunitário. Além disto, são compostos por cerca de 90% de água e têm apenas cerca de 20-25 calorias/100gr, o que os torna perfeitos para uma dieta  saudável.

No quadro seguinte, encontram-se os valores médios para 100 gramas de alimento não cozinhado, já que o processamento pode alterar alguns dados.


100g de canónigos frescos
Dose Diária Recomendada
Calorias
19
-
Proteínas
2g
-
Lípidos
0,4g
-
Glícidos
2g
-
Fibras
1,7g
30g
Vit. A (pro-vitamina)
4250 µg
4800 µg
Vit. B6
0,27mg
1,4mg
Vit. B9
160 µg
200 µg
Vit. C
38mg
80mg
Ferro
2,2mg
14mg
Sódio
4mg
-
Potássio
459mg
2000mg

Adaptado de Ciqual 1995,




Receitas

Alguns sites e blogs já apresentam algumas receitas de canónigos, embora, e como sempre, o limite seja a imaginação. Hoje, e em jeito de promessas de Primavera e tempo mais quente, ficam aqui algumas receitas originais de canónigos.



Salada Fresca de Canónigos: Misturar canónigos lavados e escorridos com ovo cozido, milho doce cozido e temperado com maionese caseira.










Salmão em Cama de Canónigos: Cortar um abacate, descascado, aos cubinhos e centrar. Posicionar rosas feitas com filetes de salmão fumado por cima do abacate e dos canónigos. Temperar com sumo de limão, tomilho seco e um fio de azeite virgem.









Salada Delícia de Canónigos: Num prato grande, colocar canónigos, pimentos vermelhos assados cortados em tiras, fatias de queijo camembert e fiambre de frango enrolado em forma de rosas. Temperar com azeite virgem e vinagre de cidra.











Canónigos à Serrana: Esmagar queijo de cabra fresco e temperar com alecrim, tomilho e orégãos secos, formando uma pasta. Barrar uma fatia de pão de centeio ligeiramente torrada com esta pasta, colocar os canónigos e pedaços de azeitonas pretas. Temperar com um fio de azeite virgem.





  



Canónigos à Camponesa: Barrar uma fatia de pão branco de trigo com maionese caseira. Posicionar os canónigos e o ovo cozido. Temperar com umas gotas de vinagre de ameixa.











* Catarina Lourenço - Colaboradora  http://www.blogger.com/profile/14752411433810543806